:Governo admite possibilidade de elevar salário mínimo

Governo admite possibilidade de elevar salário mínimo - TV Na Rua CornelioDigital Governo admite possibilidade de elevar salário mínimo - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Governo admite possibilidade de elevar salário mínimo

A negociação em torno do salário mínimo para o próximo ano está longe de chegar ao fim. Apesar da proposta orçamentária prever um mínimo de R$ 540, o governo já admite a possibilidade de elevar esse valor para R$ 550. As centrais sindicais, pelo menos por enquanto, não aceitam esse aumento e continuarão defendendo R$ 580. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 510.

Nesta semana, os ministros Paulo Bernardo (Planejamento) e Carlos Eduardo Gabas (Previdência) se reúnem para debater com as centrais sindicais, além do relator-geral do Orçamento, o senador Gim Argello (PTB-DF), para tentar desenrolar o debate em torno do reajuste mínimo e das aposentadorias acima de R$ 510 do próximo ano.

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, afirmou que o valor de R$ 580 é para ser negociado. "Mas não dá para ser R$ 550. Se tiver dificuldade para negociar um valor maior, vou insistir na minha emenda para que o salário mínimo chegue a R$ 580", frisou Paulinho. "O governo colocou a pior pessoa para negociar", reclamou o deputado, referindo-se ao ministro Paulo Bernardo.

O aumento real do salário mínimo é um compromisso da presidente eleita, Dilma Rousseff. Além disso, o presidente Lula não quer deixar o governo sem oferecer um ganho acima da inflação para os trabalhadores. O problema é que quanto mais elevado for o reajuste mais despesas terão que ser cortadas. Para cada R$ 1 a mais concedido ao mínimo, as despesas do governo com o pagamento de benefícios previdenciários e assistenciais vinculados ao piso nacional aumentarão em R$ 286,4 milhões, segundo cálculos do Ministério do Planejamento.

No ano passado, o mínimo foi reajustado com base na inflação e no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos atrás. Por esse mecanismo, o valor para 2011 seria R$ 538,15, mas no orçamento esse montante foi arrendado para R$ 540. Mas as centrais sindicais querem o reajuste do próximo ano considere expansão do PIB verificada em 2010. Somente dessa forma, os trabalhadores teriam um ganho acima da inflação. Com o reajuste para R$ 550, o governo, de certa forma, quer antecipar uma elevação mais forte do salário mínimo em 2012. Isso porque, o cálculo incluiria um PIB de mais de 7%.

Equipe de transição. O senador Gim Argello incorporou uma novidade no relatório preliminar de orçamento. Pelo texto, a equipe de transição de Dilma Rousseff poderá apresentar, em caráter oficial, para a peça orçamentária de 2011. "Será um canal direto entre o relator e a equipe de transição para que sejam incluídos propostas prioritárias do próximo governo no orçamento", disse Argello. A expectativa de Argello é de que o relatório seja aprovado na terça-feira à tarde, mesmo que não haja definição sobre o novo valor do mínimo.

Visualizações 733
Fonte: Agência Estado
Por: Antonio Delvair Zaneti
Data: 14/11/2010 10h46min

« anteriorpróximo »

« anterior [1]  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25  26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50  51  52  53  54  55  56  57  58  59  60  61  62  63  64  65  66  67  68  69  70  71  72  73  74  75  76  77  78  79  80  81  82  83  84  85  86  87  88  89  90  91  92  93  94  95  96  97  98  99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120  121  122  123  124  125  126  127  128  129  130  131  132  133  134  135  136  137  138  139  140  141  142  143  144  145  146  147  148  149  150  151  152  153  154  155  156  157  158  159  160  161  162  163  164  165  166  167  168  169  170  171  172  173  174  175  176  177  178  179  180  181  182  183  184  185  186  187  188  189  190  191  192  193  194  195  196  197  198  199  200  201  202  203  204  205  206  207  208  209  210  211  212  213 próximo »


Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014