Furacão e Coxa Branca Empataram em 2x2 em Jogo Disputado:Isso é CLÁSSICO. Atlético e Coritiba empatam na volta do Atletiba

Isso é CLÁSSICO. Atlético e Coritiba empatam na volta do Atletiba - TV Na Rua CornelioDigital Isso é CLÁSSICO. Atlético e Coritiba empatam na volta do Atletiba - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Isso é CLÁSSICO. Atlético e Coritiba empatam na volta do Atletiba

Atlético e Coritiba empataram em 2 a 2 no clássico Atletiba disputado na tarde deste domingo na Kyocera Arena. Para saciar os mais saudosos pelo maior clássico do futebol paranaense, que nío acontecia há quase 500 dias, o jogo teve doses de emoçío, alegria, tensío e alí­vio nas medidas certas.

A tensío começou fora da Arena. Nas imediações do estádio, por muito pouco um encontro entre as duas torcidas nío vira uma tragédia. Apís provocações e ameaças, a Polí­cia Militar foi chamada e apareceu com a cavalaria para dispersar os torcedores. No meio da confusío, duas bombas foram arremessadas e explodiram príximas a alguns torcedores, mas ninguém ficou ferido.

Dentro de campo, a torcida fez a festa e esgotou quase toda a carga de ingressos colocada í  venda. Ao todo, 14.530 torcedores foram prestigiar o jogo válido pela 9.ª rodada do Campeonato Paranaense com a alegria de relembrar os bons tempos de rivalidade entre as duas equipes. Durante o jogo, emoçío nío faltou.

As duas equipes começaram bem, mas o Coritiba teve pequena vantagem até os 20 minutos de jogo. Em seguida, até os 20 do 2.º tempo, o Furacío mandou na partida e podia até ter marcado mais gols. Contudo os pratas-da-casa do Coritiba conseguiram segurar a pressío e mostraram que ainda darío muitas alegrias ao torcedor alviverde.

O jogo

A partida começou extremamente equilibrada. A expectativa era de que o Coritiba fosse a campo nervoso, principalmente pela juventude dos atletas alviverdes que nunca tinham disputado um clássico Atletiba. No Atlético a experiência de jogadores como Alex Mineiro, que foi campeío brasileiro pelo Furacío em 2001, manteria a confiança dos torcedores de um iní­cio tranqí¼ilo.

Apís algumas chances sem muito perigo, foi o meia David Ferreira quem ameaçou a soberania do goleiro Marcelo Bonan. Aos 10 minutos de jogo o jogador entrou na área livre e tentou por cobertura, mas o camisa 1 Coxa espalmou e evitou o gol do time da casa.

O jogo era disputado e aos 17 minutos, Mancha carregou a bola e passou para Pedro Ken, que chutou para a defesa de Cléber. Na cobrança de escanteio, Danilo derruba Henrique e o árbitro Heber Roberto Lopes marcou pênalti. Aos 19 minutos, o príprio atacante partiu para cobrança e bateu nas redes do gol defendido por Cléber, para o delí­rio dos quase mil torcedores alviverdes que foram í  Arena.

O Atlético cresceu muito apís tomar o gol. Logo aos 22 minutos, depois de uma rebatida, a bola deu no travessío e sobrou livre para o volante Marcelo Silva. O jogador nío aproveitou a chance e chutou por cima do gol. Aos 26 a pressío continuou, Ferreira fez grande jogada e acertou as redes pelo lado de fora.

O Coritiba fazia uma marcaçío em bloco e com isso conseguia neutralizar as principais jogadas do Atlético, que nío soube aproveitar os espaços abertos por este tipo de marcaçío. Mesmo assim o Rubro-Negro continuou melhor e pressionava o Coxa a todo instante. Aos 43 minutos o cruzamento veio da direita e Danilo cabeceou com força acertando a bola no travessío.

Macuglia muda e se complica

Para o segundo tempo, o técnico do Coritiba nío fez nenhuma modificaçío entre os jogadores, mas tentou inverter o posicionamento de alguns deles para neutralizar as jogadas do Atlético. Tíºlio ficou com a incumbência de cobrir as descidas de Jancarlos pela esquerda, enquanto Pedro Ken foi para a direita.

O Atlético aproveitou que a mudança de Macuglia nío deu certo e voltou a

Palavra do Vadío

?Eu entendo que é difí­cil a atuaçío do técnico. í‰ muito fácil falar que crescemos porque ele mexeu, mas ele sí mexeu porque o Atlético cresceu e estava melhor. Ele viu que por pouco nío sofreu o empate e acabou mexendo no time, mas depois alterou de volta e foi feliz, já que empatou?. pressionar. Aos 5 minutos o volante Alan Bahia faz tabela com Alex Mineiro e chuta com muito perigo ao gol de Bonan. Novamente uma tabela bem feita quase resulta em gol de empate, mas o camisa 1 do Coritiba novamente faz boa intervençío.


Aos 15 minutos Marcío passa para Alex Mineiro tocar para Cristian. Com tranqí¼ilidade, o jogador tira do goleiro e acerta com força na trave de Bonan.

Melhor em campo, o Furacío finalmente chega ao empate. Aos 21 minutos Marcío aproveita uma cobrança de escanteio e quando a bola passou por todo mundo, ele chuta com força nas redes do alviverde. Os gritos de alegria pelo empate logo foram abafados por gritos ainda mais eufíricos. Aos 23, logo em seguida, Ferreira recebeu a bola da entrada da área, puxou para a perna esquerda e bateu com capricho nas redes, fora do alcance do goleiro Marcelo Bonan.

Para tentar corrigir o time, já que a mudança de posicionamento nío surtiu o efeito esperado, Macuglia faz duas modificações, corrigiu a zaga e deu fôlego novo ao meio de campo. Douglío e Geraldo entram e ajudam a mudar o panorama da partida.

Aos 30 minutos o meia Pedro Ken, destaque do time no jogo, faz grande jogada pela esquerda, driblou a marcação e ao erguer a cabeça avistou Daniel entrando por trás do goleiro Cléber. Após o cruzamento, o lateral cabeceou forte nas redes do camisa 1 atleticano para empatar o jogo novamente.

Os dois times continuaram buscando a vitória e o Coritiba melhorou nos minutos seguintes. O Atlético chegou com perigo aos 45 minutos, Ferreira driblou o meia Geraldo e quase marcou o 3º gol. Nos acréscimos, no último lance do Coritiba, Daniel cruzou e Keirrison chutou com perigo para grande defesa de Cléber.

Visualizações 792
Fonte: TudoParana.com
Por: Antonio Delvair Zaneti
Data: 12/02/2007 08h47min

| 1 | 2 | 3 | 4 | próxima > última >>

Página 1 de 2403 página(s)

1
2
3
4
5
6
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21

| 1 | 2 | 3 | 4 | próxima > última >>

Página 1 de 2403 página(s)