:Pesquisa de torcidas revela Paraná forasteiro

Pesquisa de torcidas revela Paraná forasteiro - TV Na Rua CornelioDigital Pesquisa de torcidas revela Paraná forasteiro - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Pesquisa de torcidas revela Paraná forasteiro

Levantamento com 113.962 pessoas em 70 cidades reforça a preferência do estado por times de fora. Corinthians amplia liderança

Pesquisa de torcidas revela Paraná forasteiro

Levantamento com 113.962 pessoas em 70 cidades reforça a preferência do estado por times de fora. Corinthians amplia liderança

Retorno à Série A, contratação de Ronaldo, títulos bra­­silei­ro, da Libertadores e mundial, contagem regressiva para a inau­­guração do estádio próprio. Os últimos quatro anos foram de sonhos para os corin­tianos. E acentuaram o pesadelo dos clubes paranaenses. O Corinthians reforçou sua con­­dição de maior torcida no Paraná, agora com o dobro da preferência do segundo colocado. Mais do que isso, puxou um crescimento da preferência do paranaense por times de outras regiões. Na contramão, as principais equipes locais perderam adeptos.

Atletiba empata na arquibancada

Torcida do Atlético cai para 22,55%, enquanto fãs do Coxa chegam a 21,54%. Margem de erro confirma a igualdade

Força caseira entre gigantes

Apesar do calendário curto, Operário, Paranavaí e Londrina conseguem espaço dentro da legião paulista que domina as cidades

Opinião

“O Paraná tem o menor índice de preferência pelos clubes da casa”

Fernando Ferreira, economista e proprietário da Pluri Consultoria, em depoimento a Leonardo Mendes Júnior

A supremacia de times de fora não é um problema exclusivo do Paraná. É um fenômeno nacional. Em apenas quatro estados os times locais são hegemônicos: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Pernambuco. Entre os principais estados do futebol brasileiro, o Paraná é aquele em que se tem o menor índice de preferência pelos clubes da casa.

O Atlético teve altos e baixos nos últimos anos. O Coritiba viveu uma fase boa, mas sem conquistas nacionais. O Corinthians tem o domínio da mídia. Então o crescimento da torcida alvinegra aqui era previsto, mas é muito preocupante um avanço desses em um prazo tão curto. Movimentos de torcida costumam ser mais lentos.

Os clubes partem do princípio de que torcida é subproduto de conquistas e da visibilidade que elas trazem. Além disso, o modelo político, de mandatos de três, quatro anos com grande alternância de poder, leva os dirigentes a negligenciar projetos a longo prazo de manutenção de torcida. É sempre o campeonato da vez, o patrocínio da vez e ninguém se preocupa em ampliar a base de clientes ao longo do tempo. Então o clube fica sempre dependendo de resultados.

Os únicos a fugir dessa lógica são Corinthians e Grêmio. O Corinthians passou 23 anos sem ganhar título e isso não afetou a sua torcida, pelo contrário. O time perdeu para o Tolima em 2011 e lançou uma campanha dizendo que corintiano vive de Corinthians, não de título. A torcida do Grêmio não parou de crescer nem nos últimos anos, com o Inter ganhando tudo. É um clube que vive muito em torno de si mesmo, da fama de imortal, de feitos heroicos.

A curto prazo, os clubes paranaenses não sentem a consequência dessa redução de torcida. Focam as ações no torcedor engajado, obtêm receita e está tudo certo. Mas é preciso ver que 20 anos atrás as torcidas de Coritiba e Atlético eram maiores, e foram caindo.

A mudança desse cenário passa, necessariamente, por articulação conjunta que envolva os clubes e a mídia. Sem mídia não funciona. Ela está nas mãos dos paulistas, que são naturalmente muito expostos. Antes, os clubes do Rio cresceram pela força do rádio e, mais tarde, da televisão. E não adianta evocar o bairrismo. Isso funciona melhor para os gaúchos. É necessário uma ação de longo prazo, que valorize os aspectos positivos dos times locais.

Esse cenário é revelado em um levantamento exclusivo da Paraná Pesquisas para a Ga­­ze­­ta do Povo. O maior estudo do gênero feito no estado ouviu 113.962 pessoas em 70 municípios, entre janeiro e novembro deste ano. A margem de erro é de 0,5%.

O bando de loucos corresponde a 15,77% dos morado­res do estado, índice inferior apenas ao dos que dizem não torcer para ninguém (32,44%). O Atlético vem em segundo, com 7,72%, abrindo um bloco que tem, dentro da margem de erro, Palmei­ras (7,34%), São Paulo (7,12%) e Coritiba (6,97%). Logo atrás vêm Flamengo (6,69%) e Santos (5,28%), para, somente então, aparecer o Paraná (2,08%). É como se em cada dez paranaenses, cinco torcessem por times de fora, três por nenhum e apenas dois por equipes do estado.

O cenário fica mais dramático quando comparado a outro levantamento da Pa­­raná Pesquisas, de 2008. Os quatro grandes de São Paulo, a dupla Grenal, Flamengo e Vasco tiveram, juntos, um crescimento de torcida de 14% – só o Palmeiras perdeu fãs. O Corinthians cresceu 26,7% e viu sua liderança ficar mais folgada. Se em 2008 a vantagem para o Atlético era de três pontos porcentuais, agora o Timão tem o dobro de seguidores do Furacão.

Diferença que reflete o encolhimento da torcida do trio de ferro, uma redução de 17%. Tricolores (34%) e rubro-negros (19%) tiveram as maiores quedas. Os alviverdes caíram menos (7%), mas perderam o posto de quarta maior torcida do estado para o São Paulo, e viram o Fla­­mengo encostar.

Entre os clubes locais, a reação é responsabilizar a formação política e social do estado. O Norte coloni­zado por paulistas, o Oeste por gaúchos e os 40 anos como co­­marca de São Paulo deixaram uma herança cultural que limita o alcance dos principais clubes do estado às imediações de Curitiba. “Passou de Campo Largo, ninguém mais torce para os times do estado”, diz Rubens Bohlen, presidente do Paraná.

A pesquisa respalda, em partes, a avaliação. Antonina é a cidade mais distante da ca­­pital em que o trio de ferro domina. No interior, Ponta Grossa, Londrina e Paranavaí têm os times da cidade como os paranaenses mais populares – atrás dos paulistas.

A influência sanguínea, porém, não explica tudo. O Oeste gaúcho já tem o Corinthians como maior torcida em Cascavel e Foz do Igua­­çu. Dados do Censo-2010 mostram que 550 mil pessoas nascidas em São Paulo moram no Paraná. É menos do que a torcida do Santos no estado. O número de gaúchos (279 mil) não comporta os fãs da dupla de Grenal. Sinal claro de que há paranaenses de nascimento – filhos de migrantes ou não – torcendo por times de fora.

“O momento é corintiano”, aponta Murilo Hidalgo, diretor da Paraná Pesquisas. “Fora se cultiva o sentimento de a criança, o jovem torcer pelo time da cidade. Aqui é bonito torcer pelo campeão”, acrescenta Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do Coritiba.
Mesmo a difícil reversão desse quadro parece exigir uma postura diferente. “Os adversários não são mais os paranaenses, mas sim os paulistas. Curitiba é um mercado esgotado. Precisa crescer no interior, mas como?”, questiona Hidalgo.




Visualizações 1105
Fonte: Parana On Line
Por: Antonio Delvair Zaneti
Data: 14/01/2013 14h22min

« anteriorpróximo »

« anterior [1]  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25  26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50  51  52  53  54  55  56  57  58  59  60  61  62  63  64  65  66  67  68  69  70  71  72  73  74  75  76  77  78  79  80  81  82  83  84  85  86  87  88  89  90  91  92  93  94  95  96  97  98  99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120  121  122  123  124  125  126  127  128  129  130  131  132  133  134  135  136  137  138  139  140  141  142  143  144  145  146  147  148  149  150  151  152  153  154  155  156  157  158  159  160  161  162  163  164  165  166  167  168  169  170  171  172  173  174  175  176  177  178  179  180  181  182  183  184  185  186  187  188  189  190  191  192  193  194  195  196  197  198  199  200  201  202  203  204  205  206  207  208  209  210  211  212  213  214  215  216  217  218  219  220  221  222  223  224  225  226  227  228  229  230  231  232  233  234  235  236  237  238  239  240  241  242  243  244  245  246  247  248  249  250  251  252  253  254  255  256  257  258  259  260  261  262  263  264  265  266  267  268  269  270  271  272  273  274  275  276  277  278  279  280  281  282  283  284  285  286  287  288  289  290  291  292  293  294  295  296  297  298  299  300  301  302  303  304  305  306  307  308  309  310  311  312  313  314  315  316  317  318  319  320  321  322  323  324  325  326  327  328  329  330  331  332  333  334  335  336  337  338  339  340  341  342  343  344  345  346  347  348  349  350  351  352  353  354  355  356  357  358  359  360  361  362  363  364  365  366  367  368  369  370  371  372  373  374  375  376  377  378  379  380  381  382  383  384  385  386  387  388  389  390  391  392  393  394  395  396  397  398  399  400  401  402  403  404  405  406  407  408  409  410  411  412  413  414  415  416  417  418  419  420  421  422  423  424  425  426  427  428  429  430  431  432  433  434  435  436  437  438  439  440  441  442  443  444  445  446  447  448  449  450  451  452  453  454  455  456  457  458  459  460  461  462  463  464  465  466  467  468  469  470  471  472  473  474  475  476  477  478  479  480  481  482  483  484  485  486  487  488  489  490  491  492  493  494  495  496  497  498  499  500  501  502  503  504  505  506  507  508  509  510  511  512  513  514  515  516  517  518  519  520  521  522  523  524  525  526  527  528  529  530  531  532  533  534  535  536  537  538  539  540  541  542  543  544  545  546  547  548  549  550  551  552  553  554  555  556  557  558  559  560  561  562  563  564  565  566  567  568  569  570  571  572  573  574  575  576  577  578  579  580  581  582  583  584  585  586  587  588  589  590  591  592  593  594  595  596  597  598  599  600  601  602  603  604  605  606  607  608  609  610  611  612  613  614  615  616  617  618  619  620  621  622  623  624  625  626  627  628  629  630  631  632  633  634  635  636  637  638  639  640  641  642  643  644  645  646  647  648  649  650  651  652  653  654  655  656  657  658  659  660  661  662  663  664  665  666  667  668  669  670  671  672  673  674  675  676  677  678 próximo »


Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014