:ITI! "Voz de beb? " ao falar com cachorro aumenta v?nculo com o pet

ITI! "Voz de beb? " ao falar com cachorro aumenta v?nculo com o pet - TV Na Rua CornelioDigital ITI! "Voz de beb? " ao falar com cachorro aumenta v?nculo com o pet - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
ITI!  "Voz de beb? " ao falar com cachorro aumenta v?nculo com o pet

Você já deve ter ouvido alguém conversando com um animal de estimação como se estivesse falando com um bebê. Essa voz específica aumenta o vínculo entre pais e filhos e os pesquisadores da Universidade de York, no Reino Unido, resolveram descobrir se essa fala também traz benefícios para a relação com os pets, que até nos confortam emocionalmente quando precisamos.

De acordo com o estudo publicado na revista Animal Cognition, o tom de voz agudo e afetuoso melhora a interação dos donos com seus cachorros.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores fizeram dois experimentos com seres humanos interagindo com cachorros. A ideia era identificar se a fala com voz normal ou "voz de bebê" impactava os animais.

No primeiro teste, um grupo de adultos falou com "voz de bebê" e o outro com o tom de voz natural. Os intervalos de atenção dos cães foram medidos durante os dois tipos de fala. Depois de ouvir, os animais tinham que escolher o orador com o qual queriam interagir. Os cães preferiram quem se dirigiam a eles usando a "voz de bebê".

No entanto, os pesquisadores acreditavam que havia a possibilidade de eles serem atraídos apenas pelo tom de voz e não pelo conteúdo. Então, no segundo experimento, eles quiseram analisar o conteúdo da fala. Alguns voluntários falavam aos animais frases do tipo "Você é um bom cão" e "Vamos dar um passeio" com uma voz normal. Enquanto o outro grupo manteve um discurso dirigido para adultos com frases como "Fui ao cinema ontem" com a "voz de bebê".

"Descobrimos que os cachorros eram mais propensos a interagir com os adultos que usavam a "voz de bebê" e falavam conteúdos interessantes para os animais do que aqueles que usavam a falar normal e com conteúdo irrelevante. Esperamos que esta pesquisa seja útil para os donos de animais que interagem com seus cachorros e também aos veterinários ", concluiu Alex Benjamin, um dos autores do estudo.

Visualizações 116
Fonte: Bonde
Por: Reda??o
Data: 04/02/2020 18h05min

« anteriorpróximo »
Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014