:Bolsonaro transforma ONU em palanque, cita ato eleitoral de 7/9 e mira Lula

Bolsonaro transforma ONU em palanque, cita ato eleitoral de 7/9 e mira Lula - TV Na Rua CornelioDigital Bolsonaro transforma ONU em palanque, cita ato eleitoral de 7/9 e mira Lula - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Bolsonaro transforma ONU em palanque, cita ato eleitoral de 7/9 e mira Lula

Bolsonaro transforma ONU em palanque, cita ato eleitoral de 7/9 e mira Lula

O presidente Jair Bolsonaro (PL) transformou hoje a tribuna da ONU (Organização das Nações Unidos) em palanque ao atacar o adversário nas urnas, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), citar atos eleitorais em favor da sua candidatura à reeleição no 7/9 e abordar temas como corrupção na Petrobras e preço dos combustíveis.

O chefe do Executivo nacional discursou nesta manhã na abertura da Assembleia-Geral da ONU, em Nova York, dias depois de ter recebido críticas por usar o funeral da rainha Elizabeth 2ª para fazer campanha.

Sem fazer menção nominal a Lula, Bolsonaro lembrou os escândalos de corrupção envolvendo a Petrobras e disse que o responsável por isso foi "condenado em três instâncias". O governante brasileiro, no entanto, omitiu que as sentenças aplicadas no âmbito da Operação Lava Jato foram anuladas pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Somente entre o período de 2003 e 2015, onde a esquerda presidiu o Brasil, o endividamento da Petrobras por má gestão, loteamento político, e em desvios, chegou a casa dos 170 bilhões de dólares. O responsável por isso foi condenado em três instâncias, por unanimidade. Delatores devolveram um bilhão de dólares, e pagamos para a bolsa americana outro bilhão por perdas de seus acionistas. Este é o Brasil do passado Jair Bolsonaro

Lula não tem nenhuma condenação com trânsito em julgado, isto é, quando não é possível mais entrar com recurso.

Conforme é tradição na Assembleia Geral da ONU, o presidente brasileiro foi o primeiro chefe de Estado a falar no evento, na sede do órgão, em Nova York.

Ele estava acompanhado da primeira-dama, Michelle e dos ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira, e das Relações Exteriores, Carlos França.

Desde que assumiu o poder, Bolsonaro tem usado a tribuna da ONU para reforçar posições do governo, rebater críticas e atacar instituições relacionadas à esquerda.

Esta foi a quarta vez de Bolsonaro discursando na ONU.

''

Visualizações 8
Fonte: Terra
Por: Redao
Data: 20/09/2022 11h36min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014