:Praça da Inclusão recebeu mais de 20 mil pessoas

Praça da Inclusão recebeu mais de 20 mil pessoas - TV Na Rua CornelioDigital Praça da Inclusão recebeu mais de 20 mil pessoas - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Praça da Inclusão recebeu mais de 20 mil pessoas

Milhares de pessoas visitaram a Praça de Inclusão, um espaço especial criado na ExpoLondrina para receber e atender famílias atípicas. “Nosso primeiro levantamento mostra que cerca de 23 mil pessoas, não apenas Pessoas com Deficiência (PCDs), passaram pelo local. Foi muito mais do que a gente imaginava, os relatos são incríveis”, afirmou Vanessa Agnes Soncela, que junto com Adrielly Devito Cavalcanti Ganeo, está à frente do Instituto TeAjudo. Mães atípicas, as duas sempre viram a necessidade de incluir famílias de pessoas com deficiência em ambientes públicos e idealizaram este projeto para receber todas as famílias atípicas durante a ExpoLondrina.

Para atender a todos da melhor forma, três espaços foram criados pensando nas crianças e todos os familiares. Em um deles, uma equipe do Hospital Universitário realizou práticas integrativas com mulheres atípicas e também conversou sobre atendimento e tratamentos disponibilizados pelo SUS. Em outro ambiente, a parceria foi com a Sensori Engenharia, que patrocinou o espaço e levou brinquedos e atividades sensoriais de alta tecnologia para os pequenos. O Espaço Empatia desenvolveu atividades com as crianças da rede pública que visitaram o parque.

A Praça também contou com um jardim sensorial desenvolvido pelo Canteiro de Ideias e Senai, aberto para todas as crianças, e com um caminho especial para cadeirantes. “Foram várias ações e atividades para contemplar a todos e levar a inclusão de fato para espaços públicos. Os pais e nós não esperamos menos que isso para o ano que vem porque foi marcante e lindo para todos”, reforçou Vanessa.

Vivian Feijó, superintendente do Hospital Universitário de Londrina, falou sobre a oportunidade de vivenciar o processo de construção desse projeto. “Buscamos conhecimento qualificado, referencial científico e pessoas envolvidas e engajadas na temática. Isso nos proporcionou crescimento pessoal, desenvolvimento técnico, teórico e prático nas ações voltadas ao tema inclusão”, destacou Vivian.

No Espaço Amor, sob responsabilidade de profissionais do HU, foram realizadas diversas atividades para crianças, mães e familiares, englobando vários profissionais. No espaço estavam sendo proporcionadas práticas integrativas, aromaterapia, auriculoterapia, cadeiras de massagem, cortes de cabelo, cantinho acolhedor das crianças, com os bonecos terapêuticos, e outras ações com psicólogos e assistentes sociais.

Vivian destacou que o projeto foi pioneiro e acredita que veio para ficar e que para as próximas festas pode ser ainda melhor desenvolvido. “Saímos com a sensação de dever cumprido, muito satisfeitos. Exercemos nosso papel de cidadania e levamos o HU cada vez mais próximos dos interesses da comunidade”, frisou a superintendente do HU, agradecendo o convite da SRP para participar do projeto. Vivian acrescentou que se trata de um marco e que o projeto pode ser levado adiante, com a criação de um serviço multiprofissional que amplie o acesso e dê condições de diagnóstico precoce e reabilitação de crianças e adultos.

David Dequech Neto, vice-presidente da SRP, destaca que um dos objetivos do projeto, além de acolher a comunidade durante a ExpoLondrina, foi levar o tema para debate sobre a necessidade de criação e ampliação de políticas públicas para atender esse público. Ele lembra que quando as mães do Instituto TeAjudo apresentaram a demanda e a vontade de uma ação durante a feira para conscientizar a população sobre o autismo, a SRP apoiou de imediato e foi buscando outros apoiadores para construir o projeto da Praça da Inclusão. Dequech ressalta a ajuda da Universidade Estadual de Londrina, do Hospital Universitário e do governo do Estado, em especial do governador Ratinho Júnior.

Acolhimento e brincadeiras

Patrícia Neves Custódio Ramos se divertiu com o filho Gabriel Felipe, 5 anos, na Praça da Inclusão. Gabriel, com surdez bilateral, aproveitou todos os brinquedos e atividades oferecidos pelo espaço, e a mãe ficou tranquila e feliz. “Foi a primeira vez que trouxe ele na Expô e quando fiquei sabendo do espaço vim direto para cá. A Praça é uma excelente ideia, ainda mais para ele que tem a oportunidade de interagir e brincar com outras crianças”, destaca Patrícia.

Mãe atípica, ela reforça que espaços como esses são muito importantes, pois contribuem para a socialização e acolhimento de crianças com deficiência. Para ela, eventos grandes deveriam sempre oferecer ambientes como esse criado na ExpoLondrina. “É uma forma de conscientização da sociedade, uma maneira de quebrar preconceitos”, acrescenta Patrícia, frisando que crianças atípicas precisam estar com outras crianças, pois isso colabora para o desenvolvimento delas.

Lorena Andrade e Henrique Nogueira acompanharam o filho Francisco, 3 anos, nas brincadeiras e também aprovaram a iniciativa da Praça da Inclusão. “Muito importante ter um espaço como esse porque em geral os brinquedos são voltados para crianças maiores e nem sempre são inclusivos”, lamenta Lorena. Ela conta que, para o filho que tem autismo, um espaço de brincadeiras adequado pode fazer toda a diferença, uma vez que as crianças atípicas podem se estressar mais facilmente e se incomodar com tantos estímulos e música alta, por exemplo.

Para os pais também é interessante contar com um espaço como o da Praça porque é uma oportunidade de encontrar e conversar com outras famílias que vivem a mesma realidade. “E para a criança é fundamental essa socialização”, pontua Lorena. O pai de Francisco também destaca que a praça foi importante para o repouso e descanso das famílias e para dar mais visibilidade sobre o tema para toda a sociedade.

Foto: Fernando Cremonez

Visualizações 59
Fonte: Expo Londrina
Por: Reda��o
Data: 25/04/2023 17h01min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
[email protected]
[email protected]
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2006 - 2023