:Produtor rural faz fogueiras para aquecer gado do frio em MS; veja vídeo

Produtor rural faz fogueiras para aquecer gado do frio em MS; veja vídeo - TV Na Rua CornelioDigital Produtor rural faz fogueiras para aquecer gado do frio em MS; veja vídeo - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Produtor rural faz fogueiras para aquecer gado do frio em MS; veja vídeo

No estado, mais de mil cabeças de gado morreram de frio nos últimos dias. As fogueiras foram colocadas para que animais não sofressem com as baixas temperaturas no estado.

Gado é aquecido com fogueiras improvisadas em MS

Um produtor rural colocou fogueiras para aquecer o gado em mangueiros na região de Itaquiraí (MS), a 405 km de Campo Grande. A medida foi tomada para proteger os animais do frio intenso que atinge todo Mato Grosso do Sul. Assista ao vídeo acima.

O vídeo repercutiu na internet após mais de mil cabeças de gado morrerem de frio em Mato Grosso do Sul. De acordo com especialistas, a morte dos animais está atrelada a uma severa hipotermia.

No vídeo é possível ver várias novilhas, tipo de gado novo, em círculos espalhados no mangueiro. Os animais estão se protegendo do frio ao entorno das brasas de fogueira improvisadas pelo produtor rural.

Fogueiras são improvisadas para proteger gado do frio. — Foto: Redes sociais/Reprodução

O diretor-presidente da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Daniel Ingold, explica que o gado é mais adaptável ao clima quente e a queda brusca de temperatura deixa os animais mais expostos. Ingold afirma que o número de animais mortos em Mato Grosso do Sul pode ser maior.

"O que aconteceu agora é uma inversão. Os animais que estão com o corpo quente estiveram expostos a uma temperatura muito baixa. Com umidade elevada, vento e frio, fica mais difícil dos animais resistirem", explica Ingold.

O diretor-presidente da Iagro comenta que a maior parte das mortes ocorreu em locais com menos oferta de pasto e ausência de abrigos naturais ou até mesmo artificiais. O agravamento da hipotermia no gado também pode estar relacionado ao baixo estado nutricional dos animais e pouca disponibilidade de pastos, como detalha Ingold.

"A hipotermia no gado segue a mesma explicação da hipotermia nos humanos. Os animais ficam expostos a baixas temperaturas e acabam morrendo", complementa o especialista.

Morte de gado em MS

1.071 cabeças de gado morreram de frio em Mato Grosso do Sul desde quarta-feira (14). A Iagro estima que o prejuízo tenha sido de mais de R$ 3 milhões para os produtores rurais.

As mortes ocorreram principalmente na região da Nhecolândia, no Pantanal sul-mato-grossense. Equipes da Iagro estão percorrendo as propriedades onde há suspeitas de morte por condições climáticas.

Dados do Inmet mostraram que na madrugada desta sexta-feira (16), os termômetros marcaram 11°C em Corumbá, com sensação térmica ainda mais baixa: 9°C .

"Foram as temperaturas registradas mais baixas desse ano. E hoje é possível que ocorram mais mortes", afirmou Daniel Ingold.

Maior incidência de mortes é no Pantanal

Gados não resistiram ao frio no Pantanal de Mato Grosso do Sul. — Foto: Divulgação/Iagro

Em Mato Grosso do Sul, a maior concentração de gado morto é na região do Pantanal, conforme mapeamento da Iagro. Dos mais de mil animais mortos, mais de 600 morreram na área do bioma.

Ingold explica que no Pantanal a exposição dos animais ao frio é muito maior, devido o bioma estar em época de cheia, ser uma planície e com poucos abrigos naturais.

"Lá no Pantanal é uma planície, tem pouca defesa para o animal se abrigar do frio. No campão aberto é muito frio. Como o bioma está em cheia, a umidade aumenta e o vento fica cada vez mais frio. Os animais tem poucos abrigos e com este frio acabam morrendo", complementa.

Mapeamento foi feito para levantar a radiografia das mortes de animais em Mato Grosso do Sul. Ingold disse que equipes da Iagro foram até os pontos com maior concentração de mortes e confirmaram os óbitos por hipotermia.

O especialista faz o alerta: "de jeito nenhum os animais mortes devem ser comercializados. O animal é tem que ser cremado ou enterrado".

Visualizações 172
Fonte: G1
Por: Reda��o
Data: 17/06/2023 20h47min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
[email protected]
[email protected]
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2006 - 2023