:BR-376 Morador de Londrina morre após sofrer parada cardiorrespiratória em acidente

BR-376 Morador de Londrina morre após sofrer parada cardiorrespiratória em acidente - Cornelio Digital.com - O Portal da Família


BR-376 Morador de Londrina morre após sofrer parada cardiorrespiratória em acidente

Um morador de Londrina se envolveu em um gravíssimo acidente na BR-376 em Mandaguari (região metropolitana de Maringá) no final da manhã desta quinta-feira (11). A vítima, identificada como Valdir Pereira, morreu horas depois no hospital, segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal). 

Um caminhão bi-trem com placas de Maringa (Noroeste) seguia sentido Maringá a Mandaguari quando iniciou uma tentativa de ultrapassagem de outro veículo, conforme apurou a PRF. Com isso, obstruiu a frente de um Fiat Palio Weekend, que já estava executando ultrapassagem. 

Na tentativa de evitar o acidente, o condutor do Palio também tirou o carro para a esquerda, passando sobre o canteiro central e colidindo violentamente contra o utilitário Fiat Fiorino, conduzido pelo londrinense que tem 65 anos e seguia sentido Maringá. Após ser reanimado pelos bombeiros, foi socorrido, mas faleceu posteriormente no hospital.

O caminhão bi-trem que que provocou o acidente fugiu do local sem prestar socorros para a vítima. Porém, acabou sendo interceptado no posto policial da PRF de Mandaguari.

Todos os condutores, com exceção do condutor preso às ferragens, foram submetidos ao teste de alcoolemia, com resultado negativo para a ingestão de bebidas alcoólicas. 

Os demais envolvidos no acidente sofreram lesões leves, sendo encaminhados ao Hospital Metropolitano de Sarandi. 

*Atualizada às 18h26.

Ver essa foto no Instagram

Na manhã de hoje, o 5° GB atendeu uma ocorrência de colisão seguida de capotamento na BR-376, nas proximidades de Marialva. Foram três vítimas, sendo que uma delas estava tipo físico 2 - encarcerada e presa nas ferragens do veículo - com lesões graves em membro inferiores, trauma de abdômen e perda volêmica intensa. Além dos ferimentos, a cinemática causou deformidades que dificultavam o trabalho de desencarceramento, pois não oferecia pontos de apoio e corte para livrar a vítima. Após 18 minutos do trabalho para a extração, a vítima foi retirada do veículo e entrou em choque, dificultando o trabalho das equipes para realizar acesso venoso e às vias aéreas, fazendo-a decair até uma parada cardiorrespiratória. Iniciaram-se os procedimentos de reanimação e estabilização para transporte. Após 40 minutos de reanimação cardiopulmonar, a vítima apresentou sinais de reação com retorno do pulso, então foi deslocada ao Hospital Metropolitano. A ocorrência empregou profissionais da saúde, da rodovia e Bombeiros, entre eles estavam 2 médicos, 6 enfermeiros, 2 socorristas da Viapar e 7 bombeiros. Todos trabalhando em conjunto para salvar vidas. Sempre importante salientar, mesmo que pareça uma demora desnecessária, é essencial para o transporte da vítima ela esteja estabilizada, pois os procedimentos feitos no local garantem a sobrevida da vítima até sua chegada no hospital. Simplesmente colocá-la na ambulância a privaria desse atendimento que chamamos de pré hospitalar. #bombeiros #bombeirosparana #porumavidatodosacrificioédever #resgateveicular @bombeirosparana

Uma publicação compartilhada por Corpo de Bombeiros Maringá (@bombeirospr_maringa) em

Visualizações 60
Fonte: Bonde
Por: Redação
Data: 12/07/2019 13h05min


    

JG FreiosSampei Cozinha ChinesaNoemi LanchesProdutos AlcobaçaBrasilnet Hospital do Câncer de Londrina
CONTATO

contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893
TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014