:Em Londrina, pais abusam das filas duplas e atrapalham trânsito em Londrina

Em Londrina, pais abusam das filas duplas e atrapalham trânsito em Londrina - Cornelio Digital.com - O Portal da Família


Em Londrina, pais abusam das filas duplas e atrapalham trânsito em Londrina

Nos horários de pico, as portas de escolas em Londrina são palco de um grande fluxo de veículos. Neste cenário, a situação se divide entre quem procura seguir o protocolo e quem dá aquele jeitinho para burlar a lei, seja por qual motivo for, o que pode gerar um grande congestionamento, muita raiva em quem tem o caminho atrapalhado pelo pai folgado, ou até mesmo uns pontos a mais na carteira do motorista que adora a fila dupla.

A reportagem visitou portas de colégio particulares e públicos e viu que nos horários de pico, em muitos dos locais, o trânsito fica caótico. O diretor de RH Luis Heras, de 60 anos, morador da Gleba Palhano, sente dificuldade em encontrar uma vaga na saída do colégio de seu filho. "A partir das 17h é praticamente impossível circular nesta área e também estacionar. Geralmente fico uns cinco minutos com o ‘alerta’ ligado", disse. Estaciono aqui (em frente à porta de saída) para ficar próximo do meu filho, para ele se sentir seguro", disse. "Eu, como estrangeiro (Heras é espanhol) e com uma visão mais neutra daqui, acredito que deveria haver um sistema de trânsito mais racional", afirmou.

O empresário Marcos Oliveira de Souza conta que achar uma vaga na porta da escola dos filhos é praticamente impossível. Assim, já costuma procurar uma vaga para estacionar na medida em que vai se aproximando do colégio. "Quando eu não encontro, eu continuo procurando até achar. Não paro em fila dupla de jeito nenhum, pois além de ser uma infração, eu posso provocar um acidente, já que é um horário de intenso trânsito. É um risco para mim e para meus filhos parar em fila dupla", apontou.

Morador do Jardim Burle Marx, o comerciante Gustavo Grattão, de 42 anos, diz não ter problemas para encontrar vagas no local onde os pequenos estudam. "Eu sempre chego e consigo estacionar. A escola tem um estacionamento próprio para não congestionar. Acho que sobre as vagas, é o fluxo do momento". Ele também comentou sobre uma falta de bom senso de motoristas."Vejo pelo colégio estadual aqui do lado. Muitos pais param na pista sendo que tem vaga para estacionar. Mas o motorista prefere parar na pista dupla, esperar o filho atravessar na faixa e passar pela porta. Tem lugar para estacionar, mas o ‘cara’ não para. Para agilizar o fluxo, ao invés de passar uma criança de cada vez, poderiam organizar em grupos. Acho que os colégios poderiam realizar orientações quanto a isso", completou.

E as multas?
Por meio de nota, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) informou que "a fiscalização sobre a correta utilização das vagas de embarque e desembarque ocorre diariamente no dia a dia de trabalho dos agentes municipais e que o patrulhamento nos locais também pode ocorrer a partir de denúncias da população à central de monitoramento de trânsito da CMTU, que atende no número (43) 3379-7607".

De acordo com artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estacionar ao lado de outro veículo, em fila dupla, é infração de natureza grave, com perda de 5 pontos na carteira de habilitação e multa no valor de R$ 195,23. A multa por estacionamento em pontos de embarque e desembarque é considerada de caráter média, com multa de R$ 130,16 e a perda de 4 pontos na CNH. No caso de estacionamento sobre as marcas de canalização, a infração é considerada grave, com desconto de 5 pontos na carteira mais multa de R$ 195,23.

Prédios sem estrutura também são um problema
A diretoria de trânsito e sistema viário do Ippul (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina) informou que deve partir das escolas, como instituições privadas, a adequação para receber um grande número de veículos nos horários de entrada e saída de alunos. No entanto, muitos casos caem sobre a área onde foi construída a escola, que não possui espaço necessário para ampliar o estacionamento, assim como os prédios – em sua maioria antigos – ficam sem a estrutura adequada para vagas internas. Com isso, com análise do local, a diretoria declarou que o Instituto chega a ceder vagas de embarque e desembarque, e que deve partir do bom senso dos motoristas a correta utilização do tempo máximo (15 minutos) para não haver transtornos no trânsito.

Visualizações 192
Fonte: Nosso Dia
Por: Redao
Data: 19/04/2018 11h32min

JG FreiosSampei Cozinha ChinesaNoemi LanchesProdutos AlcobaçaBrasilnet Hospital do Câncer de Londrina
CONTATO

contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893
TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014