:DECISÃO Boca Aberta é condenado por ofender ex-vereadora de Londrina

DECISÃO Boca Aberta é condenado por ofender ex-vereadora de Londrina - Cornélio Digital - O Portal de Cornélio Procópio e Região
DECISÃO Boca Aberta é condenado por ofender ex-vereadora de Londrina

O juiz da 5ª Vara Criminal de Londrina, Paulo César Roldão, aplicou sete meses e cinco dias de prisão em regime aberto ao ex-vereador Emerson Petriv, mais conhecido como Boca Aberta, pelas ofensas dirigidas à também ex-vereadora Elza Correia. A decisão, publicada no último domingo (10), converteu a pena em prestação de serviços comunitários, que serão cumpridos durante uma hora por dia. O caso aconteceu em outubro de 2015 no interior da Câmara Municipal. Elza, que ainda estava no Legislativo, alegou ter sido injuriada com as palavras "macumbeira, está sendo investigada pela Polícia Federal e não tem peito para me enfrentar, covarde".

Interrogado, Boca Aberta negou as acusações, mas explicou que abordou a então vereadora para saber se ela assinaria um abaixo-assinado sobre o corte de salários dos parlamentares. Diferentemente da denúncia, Petriv disse apenas que "Elza estava sendo processada pela PF, e que a rixa entre ambos é política". As ofensas foram presenciadas por uma funcionária da Câmara, que também depôs no Fórum. Ela reiterou ter escutado o ex-vereador falar que "aqui você (Elza) está protegida pelos seguranças, mas lá fora vai estar sozinha".

Esta é a segunda condenação de Boca Aberta em menos de uma semana. A primeira sentença, de oito meses e 27 dias de detenção em sistema aberto, refere-se aos xingamentos proferidos pelo réu contra o ex-prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff. A juiza substituta da 3ª Vara Criminal, Deborah Penna, impôs multa de um terço do salário mínimo e obrigação de ficar em casa nos finais de semana e feriados após às 22h. Kireeff alegou injúria e difamação pelas ofensas dirigidas quando Petriv circulava pela cidade com microfone e uma caixa de som acoplada à bicicleta.

No final de 2017, Boca Aberta foi cassado pela Câmara Municipal. A sessão, realizada em um domingo, terminou nos votos favoráveis à revogação do mandato por 14 dos 19 vereadores. Eles analisaram o relatório feito pela Comissão Processante (CP), quando o ex-parlamentar teria pedido dinheiro a eleitores em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) durante as eleições de 2016.


Aqui

Visualizações 65
Fonte: Fernando Cremonez/CML
Por: Redao
Data: 12/06/2018 16h37min


« anterior [1]  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25  26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50  51  52  53  54  55  56  57  58  59  60  61  62  63  64  65  66  67  68  69  70  71  72  73  74  75 próximo »


Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014