:Me do filho de Ronaldo: 'Ele foi responsável'

Me do filho de Ronaldo: 'Ele foi responsável' - Cornelio Digital.com - O Portal da Família


Me do filho de Ronaldo:

Meu filho encontrou o pai, diz mãe sobre Ronaldo assumir paternidade

No Twitter, jogador diz que teste de DNA pedido pela Justiça deu positivo.
Michele Umezu fala ao G1 que menino de 5 anos joga bola e é corintiano.

“Meu filho finalmente encontrou seu pai”, afirmou Michele Umezu, um dia depois de Ronaldo Luís Nazário de Lima assumir publicamente na internet a paternidade do menino de 5 anos que a esteticista afirma ser do jogador. Na terça-feira (7), o atleta de 34 anos escreveu no seu twitter que o resultado do exame de DNA comprovou que ele é mesmo o pai da criança. A Justiça havia determinado a realização do teste de compatibilidade genética na segunda (6) numa clínica em São Paulo a pedido da mãe de 28 anos.

“O resultado do exame comprovou o que meus sentimentos me mostraram na hora em que vi o Alex”, falou Ronaldo no microblog sobre Alexander. "Alex é meu filho, irmão de mais de mais 3 crianças lindas como ele. E me terá sempre como pai para todos prazeres e deveres. Seja bem vindo".

Apesar de ainda não ter sido comunicada oficialmente sobre o resultado do teste de paternidade, Michele concedeu entrevista por e-mail ao G1 para comentar a declaração de Ronaldo sobre o DNA e falar do filho. “A notícia na verdade não é nenhuma surpresa para mim, mas fico especialmente feliz com a atitude e as palavras do pai do meu filho, que demonstraram carinho e responsabilidade’, escreveu ela, que sempre disse ao filho que o pai biológico dele é o ídolo corintiano.

Michele também afirmou que, além das características físicas com o Ronaldo, Alex adora futebol e se diverte quando assiste o atleta na televisão. “É corintiano e adora ver seus gols”, disse a mãe sobre o filho que teve com o atacante.

Ela, que atualmente trabalha com visagismo facial, alega ter tido o filho com o Ronaldo em 2004, quando ele foi com o Real Madrid ao Japão. Na época, Michele era modelo e garçonete.

Depois de cinco anos, Alex conheceu o jogador na segunda. “A vida nos surpreende.. depois da tristeza pelo jogo de ontem, hj eu conheci o Alex, uma criança linda, educada e saudável”, relatou o atacante no microblog sobre a perda do título do Campeonato Brasileiro para o Fluminense e o encontro com o menino.

Ação na Justiça
Michele decidiu entrar com uma ação na Justiça contra Ronaldo pedindo reconhecimento da paternidade de seu filho em junho de 2009. No início deste ano, a Justiça havia determinado que o jogador fizesse o teste em abril, mas uma liminar da defesa do atleta impediu o a realização do exame. Como o recurso caiu, o juiz marcou uma nova data.

Michele teria conhecido Ronaldo a primeira vez durante a Copa do Mundo do Japão e da Coréia do Sul, em 2002, quando o atacante foi campeão com a seleção brasileira. Dois anos depois, ela teria voltado a encontrar o atleta, quando ele defendia o espanhol Real Madrid. Foi no Japão que os dois tiveram um relacionamento. Depois, Michele reatou com um ex-namorado americano e ficou grávida. Ela achava que o filho era do norte-americano, mas depois que o menino nasceu, percebeu que os cabelos dele eram cacheados e não lisos como do então namorado. Após um teste de DNA, ficou comprovado que o namorado não era o pai da criança.



Quando Alex tinha seis meses de vida, Michele teria procurado Ronaldo para dar a notícia de que ele seria o pai. Depois, ela perdeu contato com o jogador, que não retornou mais os recados.

Mãe e filho estavam em Cingapura. Em abril deste ano, Michele e o menino vieram para o Brasil. Apesar de a criança ter nascido em Tóquio, ela foi registrada como brasileira.

Teste de DNA
A advogada Cely McNaughton, que defende os interesses de Michele, ainda aguarda a comunicação oficial do resultado do exame de DNA. “Oficialmente ainda não tenho o resultado e mesmo que tivesse não poderia divulgar porque o processo corre sob segredo de Justiça”, disse Cely nesta quarta (8).

Cely também fez questão de informar que Michele nunca fez registro de paternidade em Cingapura indicando Ronaldo como pai da criança. “E não houve decisão do Tribunal de Justiça pedindo qualquer anulação de registro, como foi noticiado erroneamente na imprensa”.

Com exame de DNA confirmando que Ronaldo é pai de Alex, a Justiça dará continuidade ao processo para estabelecer pensão e visitação. Ronaldo já é pai de um menino de 9 anos, que teve com a ex-mulher, a modelo Milene Domingues. Ele também tem duas filhas com a atual mulher, Bia Antony.

A reportagem não conseguiu localizar Ronaldo e seu representante para falarem do assunto.

Twitter do jogador Ronaldo anuncia a novidade
Twitter de Ronaldo informa sobre resultado de
paternidade (Foto: Reprodução)

Leia abaixo a entrevista que Michele Umezu concedeu ao G1:

G1 - O que você sente agora ao saber que Ronaldo assumiu a paternidade dizendo ser mesmo pai de seu filho?
Michele Umezu -
A notícia na verdade não é nenhuma surpresa para mim, mas fico especialmente feliz com a atitude e as palavras do pai do meu filho, que demonstraram carinho e responsabilidade. Fico especialmente feliz porque sei da importância que um pai tem na vida de uma criança. E meu filho finalmente encontrou seu pai.

G1 – Quando você começou a desconfiar que o seu filho poderia ser de Ronaldo?
Michele -
Quando meu filho tinha aproximadamente 6 meses. Seu cabelo começou a fazer cachinhos e percebi que, pelas características físicas da minha família, ele só poderia ser filho do Ronaldo.

G1 – Qual foi sua reação ao saber que o teste de DNA revelou que seu filho não era de seu namorado americano?
Michele -
Não chegou a ser uma surpresa. Como disse, eu já desconfiava do resultado.

G1 – Você rompeu o namoro depois dessa descoberta?
Michele -
As coisas não são tão simples assim. Na verdade, prefiro preservar minha vida pessoal.

G1 - E o que fez em seguida? Procurou Ronaldo? Ele foi receptivo?
Michele -
Isso é assunto que está no processo que corre em segredo de Justiça imposto pela Justiça.

G1 – Quando decidiu entrar com um pedido para que Ronaldo fizesse exame de DNA?
Michele -
O pedido na Justiça brasileira foi feito em junho de 2009. Isso foi muito divulgado na época, pois houve a publicação do Diário Oficial.

G1 – Você recebeu que críticas por expor sua intimidade ao revelar que seu filho seria de Ronaldo?
Michele -
Na verdade jamais expus minha intimidade pessoal. E a revelação da existência do processo não foi feita por mim. Na verdade, fiquei muito impressionada com o interesse da mídia sobre a vida do Ronaldo. O assédio é enorme! Fotos minhas e de meu filho foram publicadas inclusive sem minha autorização!

G1 – Após quase seis anos, qual o sentimento que você teve ao rever Ronaldo na segunda-feira, na clínica que realizou o teste genético?
Michele -
Minha emoção envolve meu filho. É a emoção dele que fala mais alto. Toda essa questão é muito delicada. Impossível explicar coisas assim.

G1 – A impressão que você tem dele hoje mudou em relação a 2004?
Michele -
Somos todos diferentes, em condições diferentes. Agora não se trata de dois jovens que se encontram. Se trata de dois adultos que têm um desafio pela frente: cuidar da educação, do bem estar e da felicidade dos filhos.

G1 – Vocês conversaram?
Michele -
Não. Não temos contato pessoal.

G1 – Você sentiu que ele está preparado para assumir a paternidade de seu filho?
Michele -
O Ronaldo já é pai de três e não é nenhuma criança. Por que não estaria?

G1 - Como você tem preparado seu filho para esse momento? O que tem dito a ele sobre Ronaldo?
Michele -
Criei meu filho sempre tendo a verdade como base. Acredito que isso é fundamental para que a criança cresça com confiança e segurança. Ele é ainda muito pequeno, tem só 5 anos. Mas sabe que o Ronaldo é o pai biológico dele e acha muita graça. É corintiano e adora ver seus gols.

G1 – Você torce pelo Corinthians?
Michele -
Na verdade, não entendo muito de futebol...

G1 - E seu filho, já virou corintiano? Ganhou alguma camisa do time? De quem?
Michele -
Como disse, ele é corintiano, na medida que uma criança de 5 anos possa torcer por algum time. Ele é muito vivo e inteligente, mas ainda não tem idade para entender bem as regras do futebol. Vive ainda num mundo mágico e é aí que sua torcida fica.

G1 – Ele gosta de futebol? Leva jeito?
Michele -
Ah! Isso é verdade. Ele é forte, e, como disse o Ronaldo, muito saudável. Adora jogar bola e acho que leva jeito sim!

G1 – Seu filho via Ronaldo jogar pela televisão? O que ele sentia?
Michele -
Ele adora ver os gols. Quando via na televisão se encantava.

G1 – O que seu filho fala ou pensa sobre Ronaldo?
Michele -
Ele tem uma imagem positiva. Gosta do fato de ter um pai que faz gols!

G1 – Seu filho falava inglês e agora já está falando português. Quais palavras ele fala?
Michele -
Ele já fala e entende tudo de português. Tem um leve sotaque e às vezes erra algumas palavras, Mas já está super fluente.

G1 – Ele já aprendeu a falar papai?
Michele -
Como disse, ele já é super fluente.

G1 – Como tem sido criar seu filho sem um modelo paterno? Alguém substituiu a figura do pai nesses cinco anos?
Michele -
Sim. Meu ex-namorado, que registrou o Alex quando ele nasceu continuou a amá-lo, mesmo depois de saber que não era o pai biológico. Até hoje mantemos uma ótima relação e ele foi uma grande paterna para meu filho.

G1 – O que você quer de Ronaldo quando ficar comprovado oficialmente que ele é mesmo pai de seu filho?
Michele -
Eu não quero nada. São só direitos de uma criança que estão em jogo. Tenho certeza de que, uma vez comprovada a paternidade, o Ronaldo tomará as providências para dar conforto e carinho para seu filho. Aliás, ele mesmo declarou isso.

G1 – Com o resultado positivo do teste, como seu filho irá se chamar?
Michele -
Isso será determinado pelo juiz.

Visualizações 881
Fonte: Globo Esporte
Por: Antonio Delvair Zaneti
Data: 08/12/2010 13h06min


    

JG FreiosSampei Cozinha ChinesaNoemi LanchesProdutos AlcobaçaBrasilnet Hospital do Câncer de Londrina
CONTATO

contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893
TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014