:Empresa descobre dois novos sítios arqueológicos em Cambará

Empresa descobre dois novos sítios arqueológicos em Cambará - TV Na Rua CornelioDigital Empresa descobre dois novos sítios arqueológicos em Cambará - TVNaRua Cornelio Digital - Notícias, Eventos e Entretenimento
Empresa descobre dois novos sítios arqueológicos em Cambará

(Ilustração: Reprodução Facebook Espaço Arqueologia)

A empresa “Espaço Arqueologia” anuncia quinta-feira (1°) a descoberta de dois novos sítios arqueológicos em Cambará. A novidade será apresentada durante o Fórum de Debate sobre Patrimônio Cultural de Cambará, que será realizado no Espaço de Cultura Nilza Furlan, a partir das 19 horas. Segundo a historiadora Francislaine Carvalho, que administra o Espaço Nilza Furlan, o evento tem por finalidade divulgar toda pesquisa que foi feita desde 2016 a fim de que as comunidades conheçam os sítios arqueológicos regionais e deles se apropriem para valorizar e preservar como patrimônios culturais.

O estudo é uma iniciativa da empresa Espaço Arqueologia cujas demandas se geram nas obras da linha de transmissão Assis, Salto Grande e Chavantes. No cenário das investigações, as pesquisas encontraram contextos arqueológicos com milhares de materiais em pedra lascada, fragmento de cerâmica e vestígios de fogueiras. Sítio com idade superior a 3.500 anos Antes do Presente é registrado nesse estudo que revela diferentes períodos de ocupação humana no Vale do Paranapanema. Foram mais de 1000 peças encontradas.

Além disso, a historiadora conta que Cambará já tem em registros do Instituto do Patrimônio Artístico Nacional outros 39 sítios arqueológicos. “Somando com os dois novos sítios, temos muita história para contar sobre Cambará. Infelizmente não temos museu, portanto, as peças encontradas são catalogadas e enviadas à Universidade estadual de Maringá (UEM)”, explicou.

Espaço Arqueologia

A empresa tem objetivo de promover a preservação do patrimônio cultural, produzindo conhecimento científico, pesquisas referentes a bens arqueológicos, bens tombados, valorados e registrados com base em métodos reconhecidos pela comunidade científica e em atendimento à legislação vigente.

No âmbito da pesquisa arqueológica, o espaço atua em processos de licenciamento ambiental nos mais diversos empreendimentos, tais como: Parques Eólicos, Usinas Hidrelétricas (UHE), Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH), Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGH), Usinas Fotovoltaicas, Linhas de Transmissão de energia (LT´s), subestações de energia (SE), empreendimentos imobiliários, áreas de mineração, saneamento básico, rodovias, ferrovias, aeroportos, obras de prevenção de cheias, e entre outros.

Visualizações 313
Fonte: Tribuna do Vale
Por: Redao
Data: 31/05/2017 10h37min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014