Morre dublê que caiu quase 8m ao gravar "The Walking Dead "

Morre dublê que caiu quase 8m ao gravar "The Walking Dead " - TvNaRua / NossoClick.com - O Portal da Família Morre dublê que caiu quase 8m ao gravar "The Walking Dead " - TVNaRua/ NossoClick.com - O Portal da Família
Morre dublê que caiu quase 8m ao gravar  "The Walking Dead "

Normalmente, o pequeno animal viraria refeição para o predador

ÚLTIMAS DE MEIO AMBIENTE

RIO — “Isso é sem precedentes. É um evento único na vida”. Foi desta forma que Luke Hunter, presidente da organização ambiental Panthera, reagiu ao receber fotografias que flagraram uma leoa selvagem alimentando um filhote de leopardo. As fotos foram tiradas na terça-feira por Joop Van Der Linde, um visitante no parque Ndutu Lodge, na Área de Conservação Ngorogoro, na Tanzânia.

A leoa, batizada como Nosikitok, possui um colar de monitoramento, mas vive solta na savana do Serengueti. no fim de junho, ela teve três filhotes, o que pode explicar o seu comportamento inusitado de “adotar” o pequeno leopardo. Normalmente, diz Hunter, os leões devorariam o animal, tanto por ser um pedaço de carne, como para evitar competição de outros predadores.

— Os leões meio que se livrariam dele — comentou o especialista, ao “Washington Post”.

Casos de fêmeas de grandes felinos cuidando de filhotes de outras espécies já foram vistos em cativeiro, mas é a primeira vez que uma leoa selvagem é vista cuidando de filhotes de outros animais. O destino da mãe do leopardo não está claro, mas as imagens mostram que ele está sendo alimentado e protegido pela leoa, possivelmente pela influência de hormônios da maternidade.

— Ela está absolutamente impregnada por hormônios maternais e do instinto de cuidar dos seus próprios bebês — disse Hunter. — Isso simplesmente não aconteceria se ela não estivesse amamentando os próprios filhotes.

O filhote tem aproximadamente três semanas de vida - Ndutu Lodge / Joop Van Der Linde

Mas os hormônios não explicam tudo. Não se sabe, por exemplo, se os filhotes de Nosikitok estão a salvo em sua cova, a cerca de um quilômetro de distância, ou se já foram perdidos para predadores, a fome ou doenças. Na quinta-feira, o colar de localização indicou que ela não estava nem na cova onde seus filhotes estariam, nem onde foi vista alimentando o leopardo.

Mas o futuro do pequeno leopardo não é tão promissor. As leoas normalmente se separam do bando para terem suas crias, mas retornam quando os filhotes alcançam cerca de oito semanas. Mesmo que Nosikitok adote o leopardo, quando ele for apresentado aos outros leões do bando, provavelmente não será bem recebido.

— Este seria o mais fascinante encontro para observar — disse Hunter. — Eu adoraria que isso terminasse bem, mas eu acho que os desafios à frente do pequeno leopardo são grandes.

Visualizações 222
Fonte: Extra
Por: Redao
Data: 14/07/2017 16h11min


Hospital do Câncer de Londrina


Velocimetro RJNET
Playvision
CONTATO
contato@corneliodigital.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)9920-1893


TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2016