:Em Londrina: Festival leva circo social ao Teatro Ouro Verde

Em Londrina: Festival leva circo social ao Teatro Ouro Verde - Cornélio Digital - O Portal de Cornélio Procópio e Região
Em Londrina: Festival leva circo social ao Teatro Ouro Verde

No ano 2000, organizações artísticas de quatro estados brasileiros uniram-se para pensar uma forma de utilizar a linguagem circense para elevar a autoestima e o potencial de jovens carentes. Receberam, na empreitada, apoio de ninguém menos que o canadense Cirque du Soleil, que, desde 1995, já possuía um programa de incentivo ao circo social, chamado Cirque du Monde. Assim nasce a Rede Circo do Mundo Brasil (RCM), que congrega hoje 22 instituições de diferentes regiões do país. Artistas da Regional Sul da Rede serão as estrelas da noite de quinta-feira (22) do XIII Festival de Circo de Londrina, no espetáculo "Coletivo RCM Brasil – Regional Sul", às 20h30, no Teatro Ouro Verde. A entrada é gratuita e os ingressos podem ser retirados na bilheteria a partir das 15 horas.

Na montagem, a Escola de Circo de Londrina une-se ao Núcleo Circo da Fronteira (de Foz do Iguaçu) e ao Circo da Alegria (de Toledo) – integrantes da RCM. Eles convidam ainda a Fundacam (de Campo Mourão) e o malabarista paulista Anderson da Silva. O resultado é um desfile de performances de alto nível técnico e com um ingrediente especial: executadas por educadores, instrutores e educandos que superam as dificuldades por paixão ao circo, fazendo desta arte um importante instrumento de inclusão e transformação social.

O Núcleo Circo da Fronteira invade o palco do Ouro Verde com uma coletânea de malabares, acrobacias e uma performance no monociclo girafa (conhecido assim por sua extraordinária altura). O Circo da Alegria apresenta um número coreográfico que mescla, nos movimentos, jogos de diabolô, contorção e acrobacia. Já a Escola de Circo de Londrina leva à cena 20 crianças para a construção de uma pirâmide humana, além de uma apresentação de lira nas alturas e outra de saltos com corda.

Os convidados da Fundacam, de Campo Mourão, trazem a Londrina um adágio: coreografia de solo, em dupla, repleta de acrobacias. Dois artistas brasileiros conhecidos internacionalmente conferem mais brilho à segunda noite do Festival: o malabarista Anderson da Silva e Thais Caroline, de Foz do Iguaçu, especialista em força capilar e recém-chegada do Circo Dragone, da China. Toda essa festa de habilidades e cores será conduzida por dois palhaços veteranos de Londrina - Strimilik, vivido pelo coordenador geral do Festival Sérgio Oliveira, e Boquinha, o clown de Paulo Libano, coordenador técnico do evento.

Paulo, aliás, é um grande entusiasta do circo social. Ele traz na própria história a prova do poder transformador da arte quando utilizada a serviço da educação e da cidadania. Começou no circo, quando adolescente, em um projeto social no Bairro Maria Cecília, Região Norte de Londrina, e logo conheceu Sérgio, Jerusa Rocha e a equipe da Associação Londrinense de Circo. Transformou o exercício lúdico em profissão e começou a frequentar os encontros nacionais do Cirque du Soleil para multiplicadores da Rede Cirque du Monde. Não tardou para se tornar um dos brasileiros responsáveis pela formação de instrutores da Rede nacional. "O circo social tem ajudado muito a oxigenar esta arte nos dias de hoje. Ele rompe barreiras e preconceitos. Nós mostramos que o circo é uma possibilidade de trabalho e formamos também mão de obra. Aqui mesmo, 80% das pessoas que trabalham na cidade passaram pela Associação e hoje atuam em diversas áreas e grupos", completa.

O Festival de Circo de Londrina é realizado pela ALC – Associação Londrinense de Circo, com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do PROMIC – Programa Municipal de Incentivo à Cultura. Os apoios são da Casa de Cultura da UEL, Cirque du Monde (Social Circus Program of Cirque du Soleil), Circo Mundo Brasil e Hemizê Projetos.

Serviço:
Coletivo RCM Brasil Regional Sul
(Escola de Circo de Londrina, Ncleo Circo da Fronteira, Circo da Alegria + Convidados: Fundacam e Anderson da Silva)
Dia 22 de março (quinta-feira)
Às 20h30
No Teatro Ouro Verde
Entrada gratuita (ingressos podem ser retirados na bilheteria do próprio teatro a partir das 15 horas do dia da apresentação. Limite de quatro ingressos por pessoa)
Classificação indicativa: Livre


Aqui

Visualizações 136
Fonte: Bonde
Por: Redao
Data: 22/03/2018 17h50min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014