:Funcart leva A Bela Adormecida ao palco do Teatro Ouro Verde

Funcart leva A Bela Adormecida ao palco do Teatro Ouro Verde - Cornélio Digital - O Portal de Cornélio Procópio e Região
Funcart leva A Bela Adormecida ao palco do Teatro Ouro Verde

Escola Municipal de Dança encena um dos nossos mais famosos contos de fadas com mais de 300 bailarinos. Apresentações começam nesta quarta 

         Em pleno 2017, sobrevive com cores vívidas no imaginário infantil a história da princesa que, por feitiço de uma fada má, pica o dedo na agulha de uma roca envenenada e adormece profundamente, à espera do príncipe encantado que lhe dê o beijo de salvação. A história do francês Charles Perrault – considerado o “pai da literatura infantil” –, escrita no século XVII, estará em cena em Londrina pela Escola Municipal de Dança de 6 a 9 de dezembro, sempre às 20 horas, no Teatro Ouro Verde (Rua Maranhão, 85). Ingressos antecipados podem ser adquiridos na Funcart (Rua Souza Naves, 2380) por R$ 20 e 10 (meia-entrada). Caso haja lugares disponíveis, também serão vendidos uma hora antes de cada sessão na bilheteria do Ouro Verde. A classificação indicativa é livre.

         A versão apresentada nesta minitemporada será uma adaptação do balé de repertório que estreou em 1890 na Rússia – obra de Tchaikovsky, com libreto de Marius Petipa e Ivan Vsevolojsky, e coreografia de Marius Petipa. A Escola agrega no espetáculo mais de 300 bailarinos entre alunos de todas as turmas do curso regular de balé clássico, além de convidados especiais dentre integrantes do Ballet de Londrina, professores da instituição e frequentadores dos cursos livres da Funcart. “Trata-se de uma adaptação do clássico, mas procuramos mudar o menos possível a coreografia original para os bailarinos das turmas mais avançadas vivenciarem a coreografia de Petipa. Ao mesmo tempo, tornamos as coreografias adequadas didaticamente para os corpos dos alunos mais novos", explica a coordenadora da Escola Municipal de Dança Luciana Lupi, que também assina a direção geral da montagem ao lado do professor Marciano Boletti.

         Lupi conta que um dos motivos da escolha de “A Bela Adormecida” como espetáculo de finalização de 2017 é justamente o fato de o clássico ter a flexibilidade para incluir grandes elencos, permitindo que interajam em cena desde crianças do Pré-Ballet até os bailarinos mais experientes do último ano. Outra razão é a ludicidade e a beleza desta obra imortal. “Ela traz um universo encantado com tudo o que as crianças mais gostam: princesas, reis, rainhas, bruxas, fadas. São personagens que estão no imaginário infantil”, destaca.

         O balé traz a história da princesa Aurora desde o nascimento, quando o Rei Florestan e a Rainha, seus pais, convidam fadas de várias cores e dons para abençoarem o batizado. As fadas oferecem presentes à pequena, como sabedoria, pureza, fartura e alegria. Repentinamente, entretanto, aparece Carabosse, a fada má que foi esquecida da lista de convidados da festa. Ela diz que também quer dar ao bebê um presente: a praga de que, quando completar 15 anos, Aurora furará o dedo em uma agulha envenenada e cairá em sono eterno.

A Fada Lilás, por sua vez, que ainda não tinha presenteado a criança, dá à princesa a possibilidade de que seu sono não seja eterno, mas que possa ser anulado pelo beijo de um príncipe encantado. Por mais que o Rei proíba objetos pontiagudos no reino, a desgraça se cumpre quando a menina chega à idade determinada. Carabosse, disfarçada, consegue que Aurora se envenene com a agulha da roca. Só décadas mais tarde chega Désiré, seu príncipe salvador, que, ao despertá-la, pede sua mão em casamento. O papel de Aurora é revezado entre a formanda Ana Carolina Gonçalves e a professora Renata Doi, já o Príncipe Désiré é interpretado pelos gêmeos Higor e Hugo Vargas, convidados do Ballet de Londrina.

Paralelamente às coreografias - trabalhadas com leveza e refinamento técnico pelos professores desde fevereiro e com ensaios mais frequentes desde julho deste ano -, a Escola Municipal de Dança investiu também nos figurinos e cenografias. Imensos painéis materializam os ambientes do palácio e da floresta, onde a história se passa. Todos os trajes do elenco foram confeccionados especialmente para a montagem, com desenhos do estilista Rhafael Magalhães e adereços produzidos artesanalmente pela própria Luciana Lupi. “Viajamos a São Paulo e compramos tecidos especiais. Conversamos muito sobre esta parte visual e o resultado ficou interessante”, conta a coordenadora. Ela promete um balé colorido para encher os olhos de crianças de todas as idades. Ao longo de 2017, várias rifas e promoções beneficentes, com a ajuda dos pais, foram realizadas para arrecadar fundos em prol da montagem.

Além das quatro apresentações às 20 horas, a Escola também realizará uma matinê no dia 9 de dezembro, sábado, às 16 horas, no próprio Teatro Ouro-Verde, com integrantes do elenco original e crianças do Pré-Ballet. Ingressos já estão à venda. A Funcart é conveniada da Prefeitura Municipal de Londrina e, para estas apresentações, conta com o apoio da Rádio UEL FM, Art e Luz Iluminação e Angel’s Baby.

Matrículas e teste para bolsas – A Escola Municipal de Dança iniciou a campanha de Matrículas 2018, tanto para as turmas regulares de Balé Clássico quanto para os cursos livres de Pré-Ballet (a partir de 4 anos), Balé para Adultos, Contemporâneo e Dança de Rua. Para o curso regular, podem se inscrever crianças e jovens a partir de sete anos (prestes a completar oito em 2018). A coordenadora Luciana Lupi lembra, entretanto, que pessoas de qualquer idade ou formação interessadas em fazer dança ou teatro podem procurar a Funcart, já que podem se encaixar nas várias turmas disponíveis na Escola.

Também já estão à disposição na secretaria da Funcart as fichas de inscrição para aqueles que querem realizar teste de aptidão para receber bolsas parciais no curso regular de Balé Clássico, que tem duração total de oito anos. Podem participar crianças da rede pública de ensino com idade entre 7 a 11 anos. A inscrição é gratuita e o teste será realizado na primeira semana de aulas, no início de fevereiro de 2018. Mais informações podem ser obtidas pelo fone (43) 3342-2362. Outros testes para bolsistas totais e parciais já foram realizados ao longo de 2017 em instituições de ensino da periferia de Londrina por meio do projeto Dança nas Escolas.

 

Serviço:

“A Bela Adormecida”

Escola Municipal de Dança de Londrina

Dias 6, 7, 8 e 9 de dezembro* (de quarta a sábado)

Às 20 horas

No Teatro Ouro Verde

(Rua Maranhão, 85)

*Dia 9, às 16 horas: Matinê com as crianças do Pré-Ballet

Ingressos a R$ 20 e 10 (meia),

Antecipados à venda na Funcart (Souza Naves, 2380) ou na bilheteria do Teatro Ouro Verde uma hora antes de cada apresentação (caso ainda haja lugares disponíveis)

 

Classificação indicativa: Livre

Informações: (43) 3342-2362

 

Ficha Técnica:

Direção: Luciana Dias Lupi e Marciano Boletti

Educadores: Cláudio de Souza, Eduarda Nishikawa, Luciana Lupi, Marciano Boletti, Renata Doi, Rosangela Homem e Thayná Rodrigues

Coordenação da Escola Municipal de Dança: Luciana Dias Lupi

Figurinos (criação): Rhafael Magalhães

Figurinos (confecção): Jupe Ballet e Cida Fernandes

Adereços e Coroas: Luciana Dias Lupi

Design Gráfico: Renan Cavalari

Assessoria de Imprensa: Renato Forin Jr

Fotografia: Fabio Alcover

Edição de áudio: Cláudio de Souza

Narração: Donizetti Buganza


Visualizações 54
Fonte: Funcart
Por: Redao
Data: 05/12/2017 13h21min

Hospital do Câncer de Londrina


CONTATO
contato@nossoclick.com
antonio.zaneti@gmail.com
(43)99920-1893



TV Na Rua / CornelioDigtal / BandDigital- 2007 - 2014